O USO DE TÉCNICAS DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NO PLANEJAMENTO INDIVIDUAL DA FISCALIZAÇÃO TRABALHISTA

  • Enadio da Silva Barbosa MTE
Palavras-chave: Fiscalização trabalhista no Brasil; Técnicas de Inteligência Artificial; Planejamento da ação fiscal. Aprendizado de máquina.

Resumo

A fiscalização do trabalho possui grande complexidade e necessita de uma volumosa quantidade de informações para ser realizada. Agrega-se o fato de atuar em todo território nacional, utilizar-se de vasta legislação e abarcar todas as atividades econômicas que utilizam mão-de-obra empregada. Além disso, labora num país de enorme população. O planejamento individual da ação fiscal é uma atividade preponderante para que a fiscalização, em si, seja levada a cabo de maneira satisfatória. Este planejamento deve se basear fortemente na análise dos dados e em ferramentas tecnológicas que potencializem o uso deles. Nas atividades de fiscalização e controle do governo federal já existem iniciativas no sentido de adotar ferramentas baseadas em inteligência artificial para melhorar seus resultados. Objetivando, desta forma, aprofundar o seu espectro, melhorar sua qualidade e atingir um número maior de pessoas, aproveitando-se de uma crescente disponibilidade de dados. A Inspeção do Trabalho no Brasil pode se beneficiar sobremaneira da utilização dessa tecnologia, uma vez que também experimenta um panorama de grande influxo de informações e conta com um corpo fiscal sendo reduzido ao longo do tempo.  Nessa senda, o presente artigo busca examinar o uso de técnicas de inteligência artificial no planejamento da fiscalização trabalhista objetivando potencializar seus resultados.

Publicado
2019-12-03