USO DA LEI DE BENFORD PARA IDENTIFICAR INSERÇÃO DE DADOS FICTÍCIOS EM REQUERIMENTOS DE SEGURO-DESEMPREGO

  • Leandro Spier GRTE Cascavel PR
Palavras-chave: Lei de Benford, fraude, auditoria, seguro-desemprego.

Resumo

Evidencia-se que a lei de Benford pode ser utilizada na identificação de casos de inserção de dados fictícios no sistema do seguro-desemprego. Dados fictícios ou vínculos fictícios são informações inventadas e que não têm uma correlação com a realidade, informações inseridas para conseguir pagamentos indevidos. A lei de Benford é uma curiosa constatação empírica de que os primeiros dígitos significativos de alguns conjuntos de números seguem uma distribuição não equitativa e sim uma curva descendente na qual 30,1% dos números começam por 1 e somente 4,58% começam com o dígito 9. A partir do número de endereço residencial do requerente de seguro-desemprego, o trabalho descreve uma metodologia de tratamento dos dados, da separação de subconjuntos e identificação de situações inventadas. Em uma conclusão inicial, com esta técnica foi possível identificar uma região em que há empresas que incluem informações falsas em sistema e identificar um agente cadastrador que incluiu centenas de registros falsos.

Publicado
2019-12-03